As diarreias em gatos é um problema que requer solução

Gatos Paradais Sphynx

Informações sobre os gatos, os seus cuidados e saúde, raças de gatos, genética felina. Fotos e vídeos.

Cabeçalho Direito

  • Animales
  • Perros
  • Centenas de
  • Répteis
  • Anfibios
  • Aves
  • Peces
  • Mamíferos
  • Sphynx
  • Perro pelo pecado
  • Invertebrados
  • Naturaleza
  • Viajes

Autor: Estefany Branco. Veterinária, zootecnista Deja un comentario

nesta página sobre gatos

  • 5.1 Mais informações sobre gatos, água, cuidados…

Os gatos possuem um sistema digestivo algo delicado e um tanto complexo, em que a comida vai percorrendo uma série de órgãos que se encarregam de digerirla e aproveitar ao máximo os nutrientes e a água em uma média de 6 a 8 horas, por esta razão, um gato saudável o excremento será algo sólido. Ao apresentar-se um problema de diarréia em gatos será devido a que o alimento passa através do sistema digestivo com rapidez, evitando assim a absorção de líquidos e expulsándolos diretamente, o que é um problema que comumente afeta sua saúde. As diarreias em gatos podem ser agudas (de aparição súbita), crônicas (durar dias, meses) ou intermitentes (aparecem e desaparecem).

As fezes dos gatos normais são de um tom de café-marrom, de consistência sólida e em pequenas quantidades. Quando existem problemas de diarréia em gatos são bastante evidentes, pois os animais afetados apresentam fezes muito moles ou aguadas com mau cheiro, de coloração em vários tons claros a escuros, presença de muco e ao sangue nelas.

Causas de diarréia em gatos

São tão diversas as etiologias das diarreias em gatos, que em algumas ocasiões será um tanto difícil identificá-las, entre elas, as mais comuns e objeto de que o felino chega para clínica veterinária, destacam-se:

  • Mudança de dieta repentina.
  • Fornecer alimentos ao gato que são intolerantes como é o caso da lactose (leite).
  • Ingestão de algum alimento em decomposição.
  • Presença de bolas de pêlo, mais presentes em gatos de pêlo longo.
  • Alergia alimentar.
  • Infecção viral ou bacteriana.
  • Parasitoses, especialmente quando o gato sai com frequência e não se tem um controle de parasitas internos e externos.
  • Doença inflamatória intestinal.
  • Doença hepática ou renal.
  • Tumores ou câncer a nível do aparelho digestivo.
  • Hipertireoidismo.
  • O uso de algum medicamento.

Sinais clínicos. Sintomas

De acordo com a causa do problema se observassem vários sinais clínicos, o felino. As diarreias em gatos são caracterizadas pela mudança física das fezes, notándose mais moles, líquidas, com colorações esverdeadas, cinza, cafés ou amareladas, muito escuras, claras, com muco, nódoas que podem ser indicativas de sangramento intestinal ou estomacal, pelo que se deve recorrer, de urgência com o médico veterinário.

Outros sintomas que podem ser observados quando o gato apresenta problemas de diarréia são gases intestinais, maior esforço e urgência ao querer evacuar, cansaço aparente, desidratação leve ou severa, perda de peso, anorexia, vômitos, febre e aumento do consumo de água em algumas ocasiões. Todos estes sintomas são fáceis de detectar quando o gato faz suas necessidades na caixa de areia, mas em gatos defecam no exterior será um tanto difícil identificar as diarréia, por isso, se se observa com atenção o gato será restos de fezes coladas sob a cauda, chegando a ter perda involuntária de fezes no interior da casa, ao não chegar a ir para o exterior para defecar.

Diagnóstico

Devido aos múltiplos fatores que chegam a provocar uma diarreia em gatos, será imprescindível que, ao observá-las em períodos superiores a um dia se vá imediatamente ao médico veterinário, pois a não ser assim, o problema pode se agravar e levar a certas conseqüências, como deshidrataciones severas, insuficiência renal, diminuição da imunidade, anemia e até mesmo a morte.

Para chegar a um diagnóstico mais preciso e poder, de alguma forma, identificar qual é a principal causa de diarréia em gatos, o veterinário que está a explorar o animal realiza um exame físico completo, revisão mais detalhada da história clínica, a tomada de amostra de fezes, sangue, raios X, ultra-sonografia, exame geral de urina, biópsia e até mesmo endoscopia.