Bulldog americano: um cão multifuncional

O buldogue americano guarda estreitas semelhanças com o pitbull e boxer, pelo que, se não se conhece em profundidade as três raças, se pode chegar a confundir. A raça em questão desce do bulldog original que existia na Inglaterra em 1800, mas que a extinção lhes venceu a partida.

A raça se origina como cão de fazenda, o qual foi mais tarde usado como guardiã do gado e em eventos de caça. A região que o viu nascer foi o sudeste dos Estados Unidos.

Características

Estamos diante de um cão de tamanho médio, cuja altura média é de 60 cm e o seu peso em média 35 kg A expectativa de vida média é de 13 anos. Sua tez é robusto, musculoso e atlético. É dono de uma cabeça de tamanho grande, que lhe confere uma aparência de todo imponente, em especial se reparamos no seu stop pronunciado. Conta com bochechas dotados de uma consistente massa muscular, as quais circundam uma mandíbula que é capaz de levar a cabo uma mordida muito poderosa.

a Sua espessura focinho pode ser coroado por um nariz marrom, preta ou cinza. Se o nariz de fora-de-rosa, estaria fora dos cânones da raça. É notório que a característica de contar com olhos redondos ou amendoados muito separados entre si, cujas cores mais comuns são o preto e o marrom.

No que diz respeito ao pelagem do bulldog americano, o mesmo poderá apresentar uma variante na sua textura, sendo aceitável a partir de um tecido muito suave até uma muito áspera. No que coincide em todos os exemplares é em que se apresenta compacto e é curto. As cores podem ser variadas e aceitam diferentes combinações com exceção do tricolor e azul ou preto puro.

Caráter e personalidade

O bulldog americano é um cão que conta com determinação e coragem. Não tem medo de nada, o que não o torna um cão agressivo se é que tenha recebido o treinamento necessário para se socializar com sucesso. Há que ter cuidado com os estranhos, já que conta com um instinto protetor muito marcado, pelo que pode chegar a marcar seu território, de forma determinante.

A socialização é um fator muito importante nesta raça de cão, por isso é que se deve realizar-se com paciência e perseverança do que é um pequeno cachorrinho. Um dos traços que cada exemplar deve ser capaz de desenvolver é o autocontrole.

Os diferentes usos do buldogue americano

Esporte: é um cão ideal para sair para fazer canicross, um esporte que se instaurou nos últimos anos e que se pratique colocando a modo de cinto uma correia que se agarra ao arnês do cão. Devido a sua grande demanda de desgaste energético, irá acompanhá-la a bom ritmo durante longos quilômetros.

Casas e apartamentos: esta raça vai se sentir à vontade, vivendo em uma ampla casa com terreno, bem como também poderá atender de forma satisfatória aos espaços reduzidos de um apartamento, já que não se trata de um cão ladrador. De todos modos, terá que removê-lo a fazer exercício diariamente, seja qual for o local em que vive.

Vigilância: seu forte instinto protetor põe em alerta e a segurança para a família. A desconfiança que sente em relação aos estranhos fará com que ninguém que não seja bem-vindo por ti, seja por ele.

Caminhadas: , através da prática destas longas caminhadas, não só terá a oportunidade de fazer uma de suas atividades favoritas, mas que você estará cumprindo com uma das necessidades básicas do seu bulldog americano, a qual consiste no exercício diário.

Saúde e Cuidados

O aspecto forte e saudável do que é dono também reflete uma saúde de ferro. É uma raça que quase não tem problemas hereditários, mas que os males que lhe afligem são de índole tumorosa e a tão conhecida displasia de quadril.

A recomendação mais importante com relação a seu cuidado é o exercício. É muito importante ter isto em conta antes de adquirir um exemplar da raça, já que você precisará de muito tempo livre para dedicar aos três ou quatro passeios diários que seu bulldog americano vai precisar.

Outro aspecto importante é o clima. Este can vai muito bem com o clima ameno, mas não com os extremos frios e quentes. O que acontece é que o seu organismo não tem a capacidade de adaptação necessária para que as temperaturas extremas não lhe digam respeito. Portanto, quando vai passear no frio, é recomendável abrigarlo com um cobertor para cães, enquanto que terá que certificar-se de estar sempre hidratado no verão.

Entrenamiento del bulldog americano

Para educar o cão precisará de um escravo com a devida moderação para ser firme, mas sem perder a calma diante dos desafios que o exemplar desta raça possa vir a fazer. Um treino clássico não é a melhor opção para eles, mas que precisam de alternativas baseadas em tendências mais modernas que combinam a intransigência com o carinho.