Mastim dos Pirineus, um fiel e manso companheiro

Este doce e eficiente cão de companhia acredita-se que foi trazido do Oriente e depois cruzado com outros cães de tamanho semelhante, que já habitavam a Península Ibérica. A transumância, que teve lugar na Idade Média foi uma das responsáveis da origem do mastim dos Pirineus. A presença ameaçadora de lobos e ursos na região montanhosa exigia que o rebanho contasse com a proteção dos mastines, que avisaban através de latidos e também defendiam as ovelhas que eram transportadas na área para pastores.

Características

O mastim dos Pirineus compõem o grupo das raças gigantes, alcançando os machos de altura 78 cm para a altura da cruz e 72 cm para as fêmeas. Seu peso gira em torno de 70 kg Pertence ao grupo 3 da AKC, o qual representa os cães de trabalho.

Devido ao seu enorme corpo, a sua presença é imponente e intimidadora. Seu forte e grande cabeça se sustenta graças à sua espessura pescoço com papada. Apresenta um focinho alongado, cuja trufa é preta. Tem olhos amendoados, de cor escura e tamanho pequeno. Não tem um stop muito marcado e suas orelhas são triangulares, quedas e planas.

Apresenta uma forte e poderosa musculatura, mas, muito ao contrário do que se pode tender a pensar devido ao seu tamanho e aparência, não se trata de um cão estranho em absoluto.

O manto espesso cabelo que o cobre é denso e longo. Sua cor é branco, às vezes coberto por manchas da mesma cor que seu definida máscara. Os efeitos de saber se estamos perante um bom exemplar, devemos nos certificar de que não seja tricolor e totalmente branco. As manchas devem ser cinza, dourado intensas, pretas, pardas, areia ou jaspeadas, nunca vermelhas e fundo também não deve corresponder à cor branco amarelado, mas o branco puro ou neve.

Caráter e personalidade

Não há um membro da família que resista aos encantos do mastim dos Pirineus, o qual não se baseia em ser meloso, nem pegajoso, nem muito menos no andar aos saltos ao redor das pessoas, mas na postura e equilíbrio que mostra para os que convivem com ele. A nobreza e a dedicação que demonstra para com seus amos é um exemplo de comportamento canino. Podes confiar-lhe suas crianças, já que é muito protetor com eles. Se as crianças são muito pequenas e ainda não dominam o seu corpo, é conveniente que o adulto supervisione a interação, já que, totalmente sem intenção, poderia fazer cair a criança.

Se há perigo, sua mastim dos Pirineus vai saber muito bem como fazê-lo em frente ao mesmo e jamais alimentado no sentido contrário. Um exemplar elegível tem de ser um que mostre um equilíbrio neste aspecto, já que não se aceita nem a agressividade excessiva ou a timidez neste aspecto.

A história da raça marca que deviam ter a coragem para fazer suas tarefas e enfrentar os perigos, uma vez que também tinham que se mostrar doces com os pastores que eram seus mestres e com o rebanho que ajudavam a cuidar.

O mastim dos Pirineus, conta com um forte senso de propriedade, pelo que cuida muito, tanto de seus mestres como de seus pertences.

Aplicações do mastim dos Pirenéus

Este can tem sido utilizado como cão pastor, de defesa e de guarda. É, naturalmente, excelente para fazer tarefas de guarda em fazendas e, se é treinado corretamente, você pode ser um brilhante cão de defesa pessoal. Os predadores marcada ferocidade e grandioso tamanho não amedrentan, no mínimo, mas que está capacitado, tanto física como psicologicamente, para lutar contra eles e ter vantagem na batalha.

Saúde e Cuidados

É importante não exceder na alimentação e tratar de que exercitar-se. Caso contrário, o mastim dos Pirineus tenderá a ganhar peso excessivo, o que afetará a sua massa óssea de forma direta.

Devido ao longo e a abundância do seu cabelo, é necessário manter uma boa escovação e de forma regular.

Também devido ao seu grande tamanho, esta raça tem propensão a sofrer de torção de estômago. Para evitá-la não é impossível, mas devemos fazer com que ele não coma demasiado de uma só vez e que não o faça imediatamente antes ou depois de fazer exercício. O mesmo cuidado devemos ter com relação à ingestão de água.

Outras mídias para que o mastim dos Pirineus, se mantenha em bom estado de saúde, são as visitas veterinárias para vacinações e exames, especialmente de suas articulações, dado o peso que pode atingir na idade adulta.

Treino do Mastim dos Pirineus

Estamos diante de um cão que precisa de tempo para compreender e executar ordens. Por isso que precisamos de uma boa dose de paciência para fazer com que aprenda. Recorrer aos castigos seria uma má idéia, já que enlenteceríamos o processo e estaríamos fomentando a criação de um cão sofrendo. O ideal é adiestrarlo do cachorro, com muita firmeza, constância e o que não pode faltar carinho.