Dálmata clássico cão de manchas pretas

A história do cão leia mais é bastante incerta e desconhecida, alguns autores consideram que são provenientes da Croácia, especificamente a região de Dalmácia; embora existam vestígios históricos que situam a este mamífero em épocas muito remotas como do Antigo Egito. Foi uma corrida muito querida pela aristocracia e nobreza da época; considerava-os como companheiros incondicionais em viagens com carruagens, até mesmo exibir esses canídeos era considerado como um sinal de poder e distinção.

Padrão do cão dálmata

a Sua cabeça é alongada, o focinho também alongado, possuem bom stop. Os olhos arredondados. Orelhas de tamanho médio, de inserção alta, embora não erguidas. O corpo é compacto, com estrutura quadrada, seus membros musculosos, estes animais têm uma forte osamenta. A cauda é de tamanho médio e um pouco curvada.

O manto é liso, mantêm uma pelagem brilhante, a cor mais comum ou característico é o branco com manchas pretas, mas existem exemplares com manchas cor de fígado.

No que respeita às suas medidas, destacar que de acordo com seu padrão de medição altura da cernelha, para os machos entre 56 a 61 cm, as fêmeas 54 a 59 cm

Personalidade, comportamento, socialização e treinamento

O cão leia mais é um animal sociável, pouco ladrador. Adapta-Se bem às zonas urbanas, mas precisa se exercitar diariamente, já que se trata de um mamífero muito alegre e vivaz, com muita energia. Os filhotes costumam ser muito ativos, com o que é necessário um treinamento desde cedo. Aprendem rapidamente as instruções de seu mestre, mas são um pouco tolos e têm tendência a desobedecer facilmente, fato que se deve ter em conta para reforçar a sua educação e fazer com que obedeça quando se ordenemos.

Manutenção, cuidados e saúde do dálmata

É importante escová-lo semanal, também, indicar algum lavagem para manter o manto limpo. A surdez é habitual em muitos exemplares; também podem sofrer de determinados problemas renais, por se tratar de animais uricotélicos, especialmente cálculos no rim, com o que se lhes deve fornecer uma dieta especial prescritos pelo veterinário, além de ser primordial exercitar-se diariamente.

Utilidade ou finalidade

É apontado como um cão de companhia. Antigamente era utilizado como cão de guarda, mesmo muitos exemplares continuam mantendo certas habilidades de mamífero protetor. Também foi utilizado como cão de auxiliar os bombeiros britânicos.

Classificação segundo FCI

Grupo 6: Cães tipo Cão, cães de rasto (exceto Cachorros) e raças semelhantes. Seção 3, Raças semelhantes.

Outros nomes

Cachorro bombeiro, em inglês é conhecido com o nome de Dalmatian dog.