Origem e significado da palavra cão

O origem a palavra cão é, hoje, desconhecido. Aparentemente esta palavra, “cão”, pertence exclusivamente ao castelhano, não se encontrando em nenhuma outra língua, antiga ou atual, uma palavra semelhante em sua raiz léxica ao termo “cão”. Não obstante, como ocorre em quase todas as facetas de nossa vida, especulou-se diversas teorias a respeito que tentam esclarecer o significado e origem da palavra cão. Já na edição do dicionário da RAE, de 1737, aparece a idéia de que a palavra cão deriva da palavra grega “per” (fogo), e se atribuía esse origem a que o caráter destes animais é “seco e ardente”. Obviamente, esta teoria não convenceu, já que não tem meios de sustento à vista.

De modo que de onde provém a palavra cão continua a ser um mistério. E o seu significado não nos diz nada a respeito. Não obstante, isso não quer dizer que não haja nada aceito sobre a sua origem e significado. Com efeito, atualmente, circulam duas teorias sobre a origem deste termo. Por um lado, esta palavra derivaria de uma onomatopéias (prrrr, prrrr…) que era usada pelos pastores para fazer a ligação aos seus animais. É um fenômeno comum em todas as línguas (pensar a palavra “cacarear”, ou na palavra “gos”, que significa “cão” em catalão).

A outra teoria situa a origem da palavra em uma língua pré-romana. No entanto, temos o problema de que as línguas pré-romanas da península ibérica desapareceram, com exceção do basco. Em basco “cão” “txakur” e é óbvio que a origem da palavra “cão” não deriva desse témino, por que seria de pensar que pertença a uma língua morta e desconhecida.

Em português também designa o cão: can, palavra derivada do latim canis. Atualmente, o dicionário da RAE define-a como: «Mamífero de estimação da família dos canídeos, de tamanho, forma e coloração muito variados, de acordo com as raças. Tem cheiro muito fino e é inteligente e muito leal ao homem.