Saúde sphynx ou gato sem pêlos (doenças)

Gatos Paradais Sphynx

Informações sobre os gatos, os seus cuidados e saúde, raças de gatos, genética felina. Fotos e vídeos.

Cabeçalho Direito

  • Animales
  • Perros
  • Centenas de
  • Répteis
  • Anfibios
  • Aves
  • Peces
  • Mamíferos
  • Sphynx
  • Perro pelo pecado
  • Invertebrados
  • Naturaleza
  • Viajes

Autor: Paradais Sphynx 13 comentarios

nesta página sobre gatos

  • 1.1 Leucemia felina (FeLV)
  • 1.2 Peritonite infecciosa (PIF)
  • 1.3 Herpesvirus (TODOS) Y Calicivírus (CVF)
  • 1.4 Panleucopenia
  • 1.5 Louco
  • 1.6 Clamidiasis
  • 1.7 Bordeletosis
  • 2.1 assustador chefs interno
  • 2.2 assustador chefs externo
  • 2.3 hong,
  • 7.1 Mais informações sobre gatos, água, cuidados…

O sphynx ou gato egípcio é um gato forte e robusto, embora à primeira vista possa parecer delicado e frágil. Se quisermos que se mantenha saudável, vigoroso e isento de doenças, devemos controlar a saúde do animal, para isso, é importante levá-lo ao veterinário para os efeitos de someterle para as devidas inspecções veterinárias e preencher os programas de vacinação e desparasitação que a este respeito diz-nos; teremos também em conta as regras de higiene necessárias nesta raça, que já estudamos em outra ocasião. Dessa forma, conseguiremos aumentar a qualidade de vida desse gato sem cabelo e, claro, suas expectativas de vida, será muito maior.

atualmente não existem vacinas para todo o tipo de doenças, mas podemos vacinar o gato sem pêlos de certas doenças.

Tipos de doenças, o gato sphynx susceptíveis de vacinação

A exemplo do que acontece com outras raças de gatos, é possível vacinar as seguintes doenças:

Leucemia felina (FeLV)

A leucemia é causada por um retrovírus, é uma doença infecciosa e altamente contagiosa através do sangue e saliva. Em filhotes também se espalha por meio da placenta ou leite materno. Produz: imunodeficiência, infecções, desenvolvimento de tumores, problemas na reprodução, abortos e mortalidade neonatal. Não existe tratamento eficaz para sua cura; as medidas a adoptar simplesmente servirão para atenuar seus efeitos.

Peritonite infecciosa (PIF)

É uma doença letal, que carece de tratamento para a recuperação do felino. Sua transmissão ocorre principalmente através das fezes ou do contato com o animal infectado: é muito contagiosa. É causada pela infecção de um outro vírus menos agressivo chamado coronavírus intestinal (FECV). O gato que conta com esta patologia desenvolve a sua vida normal, geralmente, aprecia boa saúde, simplesmente se observar uma ligeira enterite. No caso de que o vírus mute, provoca o que se conhece como peritonite infecciosa felina (FIPV), acarretando na maioria das vezes, a morte do animal.

o vírus do herpes simples tipo (VRF) Y Calicivírus (CVF)

trata-Se de vírus que afetam as vias respiratórias. Os sintomas clínicos mais freqüentes são: espirros, perda de apetite, febre, letargia, muco, estomatite, gengivite, etc., O herpes-vírus ou rinotraqueitis é uma doença com efeitos mais grave do que o calicivirus, pode até causar alterações na córnea. Propaga-Se através do contacto com o gato infectado.

Panleucopenia

Produzida por um parvovirus, a panleucopenia é uma infecção grave e contagiosa, transmitida por contato direto com o gato infectado ou suas fezes. Os sintomas mais frequentes são: vômitos, diarréia, distúrbios neurológicos e desidratação. Muitos dos gatos afetados, em especial cachorros, precisarão de tratamento de suporte.

Rabia

uma Doença mortal que ataca o sistema nervoso central. Não existe tratamento. É transmitida através da mordida de um animal infectado. Em muitos países, impõe-se vacinar o felino, já que é transmissível aos seres humanos. Igualmente acontece, se é que vai levar a exposições, atualmente está controlada e não costumam apresentar esta doença o sphynx, nem em outras raças de gatos.

Clamidiasis

trata-Se de uma doença bacteriana que produz infecção nas vias respiratórias superiores, originando principalmente conjuntivite e rinite; se não tratada adequadamente pode se transformar em crônica.

Bordeletosis

Ao igual que no caso anterior, a infecção ocorre através de uma bactéria que afeta as vias aéreas superiores, pode resultar em uma broncopneumonia; as conseqüências são fatais em gatos jovens.

Parasitas e fungos, o gato esfinge

É importante levar um bom programa de desparasitação interna para evitar problemas de saúde em nosso gato esfinge, para esse efeito, o veterinário nos receitar o produto ideal, assim como as doses, doses e datas em que se deve fornecer o tratamento; trata-se de evitar a existência de parasitas que repercutir negativamente na saúde do sphynx. A desparasitação externa tem menos relevância para esta raça, já que ao não ter cabelo e ser um gato de interior, é difícil encontrar casos de infecções por pulgas, carrapatos, etc.; não obstante, devemos ter precauções, especialmente se você convive com outros animais de estimação, com acesso ao exterior da casa.

Vejamos as diferentes doenças que o animal pode contrair consequência de parasitas:

Parasitas internos

Afetam o trato gastrointestinal; os principais sinais clínicos são: perda de peso, diarreia, irritação anal, febre e vômitos. Se apresenta em filhotes, produz um atraso no crescimento. No caso de suspeitar que nosso felino possa ter algum tipo de parasita, deve-se coletar amostras de fezes para a sua correspondente análise por parte do profissional. Os tratamentos que nos recomendem não só devem ser fornecidas de forma curativa, também é necessário realizar um controle preventivo que, sem dúvida, reveste-se positivamente na saúde do animal.

Vermes intestinais: vermes chatos (cestodes) ou redondos (nematódeos).

Autor: organismos unicelulares (toxoplasma, coccidios ou giardias). Tanto as giardias como a tricomoníase felina são muito frequentes, o gato esfinge, esta última é detectado através de PCR, pois muitas vezes é confundida com giardias. Em maternidades com muitos gatos é difícil de erradicar.

Parasitas externos

Infecções por pulgas ou carrapatos, etc., é pouco comum nesta raça, mas é uma crença errada de pensar que, pelo simples fato de não ter cabelo, estão isentos deste tipo de parasitas, note-se que mesmo os seres humanos podemos tê-los; se o animal convive com outros animais de estimação, deveremos ter precauções. Provocam principalmente problemas na pele. Existem tratamentos que no caso de infecção serão imprescindíveis para a não degradação de sua saúde.

Hongos

Os fungos se são mais comuns, podem apresentar-se sob a pele e também os ouvidos, em gatos esfinges com o sistema imunitário deprimido é difícil resolver o problema, tendem a ter uma recaída e podem voltar a aparecer.

Problemas de piel

São doenças que costumam ocorrer em gatos sphynx ou esfinge, principalmente por problemas alérgicos, em gatos pequenos, com mais freqüência, à medida que o sistema imunológico maduro costumam desaparecer sozinhas, pelo menos em alguns casos, pessoalmente tive com mais de 10 anos de experiência nesta raça. Se você gerencia muito fármaco a resposta a longo prazo é pior, a isso se une o problema de que são muito sensíveis a distúrbios renais e os medicamentos que prolonguem o tempo não vai sentir nada bem.

Cuidado com os mosquitos, se é lançado algum em casa, literalmente acribillan o gatinho, provocam irritação na pele, eczemas, etc

Precoce

Fazer controlos veterinários é importante, dão-se casos de problemas cardíacos hipertróficas, mas não tão frequenta como se pensa, de fato, em estudos científicos não é da raça como a mais frequente em sofrer.

Doenças renais

São suscetíveis a falhas renais e infecções do trato urinário inferior. Resenhas veterinárias a esse respeito ganham especial importância para prevenir estas doenças.

Queda prematura de dentes

É habitual a queda precoce dos dentes em gatos sphynx, que o carregam em sua genética e não tem solução, a alimentação premium, especial para a raça de alguns fabricantes podem melhorar o problema.