Conselhos sobre a educação e socialização do gato

Gatos Paradais Sphynx

Informações sobre os gatos, os seus cuidados e saúde, raças de gatos, genética felina. Fotos e vídeos.

Cabeçalho Direito

  • Animales
  • Perros
  • Centenas de
  • Répteis
  • Anfibios
  • Aves
  • Peces
  • Mamíferos
  • Sphynx
  • Perro pelo pecado
  • Invertebrados
  • Naturaleza
  • Viajes

Autor: Paradais Sphynx Deja un comentario

nesta página sobre gatos

  • 5.1 Mais informações sobre gatos, água, cuidados…

Se adotamos um gato e, após a sua adaptação ou socialização para o novo lar, é o momento de começar com a educação. Antes de tudo, há que ter em conta que os gatos, ao contrário do cão, não possuem um alto grau de socialização, são animais solitários, seu instinto pela sobrevivência motiva os alunos a desenvolver certos comportamentos ou hábitos impossíveis de mudar. Não podemos condená-lo ordens; no cão, pelo contrário, existem certos métodos para treinamento, que são de utilidade para que desenvolvam comportamentos de acordo com as nossas pretensões: passeios diários, marcha com alça, aprender a sentar-se, deitar-se, trazer objetos, etc.; em suma, chega-se a aceitar as nossas ordens, sem dificuldade, tendo-se em conta que neles impera a ideia do grupo, o seu status é hierarquizado, dependem de um líder, neste caso: o homem. Com os gatos, conseguiremos pacientemente melhorar todos aqueles comportamentos que consideramos indesejáveis, podemos impor certas regras, mas nunca conseguiremos uma base de educação tão sólida como a que se pode oferecer ao cão.

A educação dos gatos deve orientar-se a métodos que limitem situações de punição ou imposição de ordens diretas para o animal; com efeito, tudo aquilo que pretendamos ensinar, deve ser de seu agrado, até mesmo de premiarse o bom comportamento, assim equiparada como algo prazeroso e será mais fácil do que em futuras ocasiões reproduzir condutas permissivas.

A idade ideal para a educação dos gatos compreende entre dois a quatro meses de vida, embora a sua socialização, isto é, entre as doenças que a presença humana se inicia no momento de cumprir as duas semanas. É necessário lidar com o gato com frequência se pretendemos que se habituar sem inconvenientes.

Na idade adulta é mais difícil do que o gato adquira um grau elevado de educação e socialização, tendo-se em conta a dificuldade de modificar hábitos já adquiridos no animal. Embora recrimine, voltará a repetir a conduta não desejada; da mesma forma, uma variação brusca de seus costumes acarretará estresse, repercutindo negativamente na sua saúde.

É imprescindível que o ambiente seja favorável para que o animal está tranquilo, relaxado, sem tensões; além disso, como já foi dito, a manipulação constante, é importante para conseguir um contato íntimo, sobretudo tendo em conta o caráter solitário do gato. Por outra parte, seremos paciente, os gatos não aprendem no momento em que nós decidamos, é necessário dar-lhes tempo, que confiem em nós e, claro, em seu ambiente.

Orientaremos a educação e socialização do gato a aspectos básicos como higiene, a alimentação ou a evitar que realize danos causados no mobiliário da habitação, em suma, tudo aquilo que beneficiar a convivência pacífica no ambiente familiar.

Ensinar o gato a usar a caixa sanitária

Se é a primeira vez que o gato tem contato com a gaveta e cascalho, o incitaremos a que se introduza removendo a areia, de forma pausada, com nossas próprias mãos; verificaremos que o movimento e o ruído provocado motiva o gato a se aproximar e inspecionar, até podemos introduzi-lo. Com um pouco de paciência, vai começar a utilizar a bandeja; no entanto, se observarmos que evacua em outro lugar, será que as fezes na gaveta, bem identificará o seu cheiro e será boa medida para que em futuras ocasiões faça suas necessidades no interior.

Devemos escolher um lugar adequado para colocar o citado gaveta na areia; o ideal é uma área pouco movimentada e a calma, de tal modo que o gato não põe reparos, em todo o caso, o local escolhido, estará afastado dos comedouros e bebedouros utilizados na alimentação do felino.

fazer com que o gato venha a atender nossa ligação

trata-Se de atribuir um nome, a princípio, não o identificará, devemos repetir insistentemente para que capte a mensagem. Quando atende a nossa chamada, premiaremos essa conduta, dessa forma, o gato equiparada essa situação como agradável e, decorrido um certo tempo, chega a reunir-se sem dificuldade.

Motivarle o jogo

O jogo vai ajudar o gatinho a aguçar os seus sentidos, irá mantê-lo ágil, acima de tudo, aqueles gatos que levam uma vida em um apartamento; este tipo de atividades que lhe motivam a realizarem exercícios, além disso, é uma boa terapia para que aprendam algum tipo de comportamento.

Para iniciar o jogo, é necessário contar com brinquedos; já manifestamos a grande quantidade de produtos existentes no mercado: uma bola, uma cana ou um espanador, despertará a curiosidade e vai querer pegá-lo de forma enlouquecida. O animal identifica o objeto como se fosse uma presa e vai tentar dormia, nestes casos, reproduzem a conduta típica de felinos no estado selvagem: a caça.

É importante habilitarle algum lugar para escalada. Uma árvore trepadeira ou alguma estante são utensílios muito prático e muito útil, desse modo, se a acusação e pode subir até o mais alto.

Evitar danos no mobiliário da habitação

Talvez a mais importante meta de todo proprietário, após a aquisição do gatinho, é conseguir a retificação aquelas condutas que não vão ser permitidas; tenha-se em conta que, por exemplo, gostam de subir as cortinas, arranhar utensílios, etc., em suma, realizar um sem fim de trastadas. Onde vamos encontrar com o problema de não poder adotar punições muito severas, note-se o caráter solitário do felino e sua recusa a receber ordens.

Uma forma simples de corrigir esse tipo de acções, é acostumbrarlo, desde pequeno, a usar certas palavras que deve assimilar como algo não desejado, por exemplo, um «NÃO», saído do tom habitual em que falamos ao gato; mesmo se você estiver preparado certo punição, como o ruído irritante de algum papel ou a possibilidade de atirar um pequeno jato de água, compreenderá que existem diretrizes não permitidos, através da interpretação como algo não prazeroso e desistindo de sua tentativa em ocasiões posteriores.

Devemos completar estes exercícios com algum tipo de repelente para gatos. São produtos inócuos de fácil aquisição em lojas de venda de acessórios para animais de estimação; o veremos em áreas não permitidas, o gatinho, o seu cheiro não é de seu agrado e impede de transitar por algumas áreas, mas esses produtos não funcionam sempre em todos os gatos.