Gestação ou gravidez e parto da gata

Gatos Paradais Sphynx

Informações sobre os gatos, os seus cuidados e saúde, raças de gatos, genética felina. Fotos e vídeos.

Cabeçalho Direito

  • Animales
  • Perros
  • Centenas de
  • Répteis
  • Anfibios
  • Aves
  • Peces
  • Mamíferos
  • Sphynx
  • Perro pelo pecado
  • Invertebrados
  • Naturaleza
  • Viajes

Autor: Paradais Sphynx 13 comentarios

nesta página sobre gatos

  • 3.1 Mais informações sobre gatos, água, cuidados…

após o cio da gata e a partir das três semanas seguintes à relação sexual, podemos intuir se a gata tiver sido fecundada, pois, em estado de gestação, começa a comer mais do que o habitual, as mamas mudam para uma tonalidade cor-de-rosa, e você mesmo pode mostrar um comportamento agressivo em relação a outras estimação; em caso de dúvidas, podemos levá-la ao veterinário para que ele pratique uma ecografia. Se, efetivamente, a gata está grávida, será necessário que nos recomende as diretrizes a seguir em torno da sua alimentação, já que durante a gravidez, você precisará de alguns suplementos alimentares e será maior que os requerimentos calóricos que mencionará, também irá assessorando das medidas a adoptar de acordo com progride, a sua gravidez.

Gestação ou gravidez da gata, cuidados

A duração da gestação ou gravidez na gata oscila em torno dos 65 dias, mesmo em ninhadas numerosas se pode ultrapassar. A temperatura no local onde se encontra instalada não deve ser inferior a 21 graus; deverá contar com uma cama limpa, confortável e aconchegante, e o leito podemos revestir com algum pano, que iremos substituir a medida que vai contaminando. O ideal é que a gata em estado de gestação não dirija por toda a casa, é melhor activar uma estadia isolada e o mais tranquila possível, longe de ruídos e bullicios que possam incomodarla, além disso, é vantajoso para nós, que temos certeza do local exato do parto, caso contrário, nos arriscamos a que percorra todos os cantos em busca da área que considere mais apetitoso para o parto.

Parto da gata, sintomas

Em condições normais, o parto da gata acontecerá com naturalidade, já que os gatos costumam ser muito auto-suficiente, na medida em que não costumam necessitar de ajuda durante o parto ou parto; a fêmea começa a manchar, ronronea agitadamente, sua temperatura corporal desce. Se vemos que a fêmea nos procure ou nos chama insistentemente, procuraremos estar ao seu lado até que nasça o primeiro filhote de cachorro, então é melhor deixá-la tranquila, para que assim se encarregue de limpá-lo, lhe corte o cordão umbilical, comer a placenta e continuar com o ritmo de nascimentos, que costuma ser a cada meia hora, embora, em algumas ocasiões, a gata descansa e passada algumas horas contínua com o parto, mesmo se deram casos de nascimentos 24 e até 48 horas depois do parto.

Pode ocorrer que a gata não limpe a seus filhotes ou não digestão será as placentas expulsas, sobretudo em ninhadas numerosas, em que o nascimento se produz a um ritmo muito acelerado; teremos sempre localizado ao veterinário para o caso de ser necessária alguma intervenção no parto da gata, como é o corte do cordão umbilical, estimulação da respiração em recém-nascidos, ou, no pior dos casos, uma operação cesariana inesperado.

A gata costuma dar à luz entre três e seis gatinhos, não obstante, em algumas camadas, o número de crias pode chegar a até oito filhotes. Uma vez concluído o parto deixaremos a matriz que relaxar, colocaremos à sua disposição água fresca e algum alimento úmido que, normalmente, depois de passada a turbulência com maior facilidade; procuraremos incomodá-la o menos possível, pois nesses momentos precisa de mais tranquilidade, tanto ela como seus filhotes.