Principais Características do cão de estimação

O cão doméstico é um mamífero carnívoro que se integra na família Canidae (canídeos), família que, por sua vez, abrange a animais com uma características morfológicas semelhantes, como o ser digitígrados, constituição forte, boca forte, com cerca de caninos muito desenvolvidos, além disso, são animais velozes e resistentes.

hoje restam apenas espécies sobreviventes da família Caninae, como, por exemplo, lobo, chacal, raposa ou coiotes.

O cão doméstico é uma subespécie do lobo, acredita-se que foi aproximando-se a viver em locais onde existiam assentamentos humanos, isso fez com que se acostumbrara à presença do homem e deu um passo à sua domesticação; em um primeiro momento, era usado como ajudante de caça ou para a realização de trabalhos de defesa e guarda, mais tarde se dedicaria a funções de pastoreio; atualmente é muito apreciado como animal de companhia ou de estimação. Sua adaptação ao meio humano tem conduzido a uma notável mudança em seus hábitos alimentares, hoje em dia se pode considerar como um animal omnívoro, de facto, a alimentação industrial elaborada para estes animais, têm na sua composição, à parte dos aportes protéicos que requer o animal, outros componentes, como cereais e legumes.

Socialização

Uma das principais características que destacam o cão doméstico, é a sua destreza na hora de aprender tudo aquilo que lhe ensina o homem, por isso se diz que são animais muito inteligentes; por outro lado, é de salientar o elevado grau de socialização com seus congêneres e também com as pessoas, não obstante, se vivem em bandos ou grupos destacar o mais forte já que sua função social é hierarquizado.

Comunicação social

Os cães se comunicam de formas muito diversas, traços de orinas a modo de marcação, trata-se de uma comunicação cheirosa para defender seu território. Também usam vocalizações, latidos, grunhidos e até gritos. Os gestos com o corpo também indicam mensagens que transmitem esses animais, por exemplo, se você mover a cauda, reiteradamente, sabemos que está alegre, se mantém para baixo e metida entre as pernas indica um estado de medo ou temor. A postura corporal é muito relevante para o modo de comunicação, cão que derruba a sua frente para o chão, movendo a cauda e te olha te está desafiando o jogo; mamífero com o manto espetados está em situação de alerta e predisposta ao ataque; em suma, existem um conjunto de sinais que entender o seu significado ajudam a estabelecer uma melhor comunicação com o animal.

Características físicas do cão

O Sentido do gosto é menos desenvolvido do que em humanos, de fato não distinguem o gosto salgado.

Tem boas faculdades para visualizar objetos em movimento, também a visão é pouco desenvolvida para ver melhor no escuro.

Contam com uma boa estrutura óssea, unido à sua forte musculatura, permitem que o animal a se deslocar com velocidade. Seu coração, ao igual que o humano é formado por quatro câmaras, duas aurículas e dois ventrículos. O sistema circulatório é sofisticado e dota o cão de boa resistência e agilidade.

Suas qualidades olfativas e o notável desenvolvimento de seu ouvido, ajudaram a ser considerado para o ser humano como um animal de grande utilidade prática.

Reprodução

As fêmeas alcançam a maturidade sexual a partir dos nove meses, e os machos sobre os 15, esta é a regra geral, mas há exceções em função da raça a que pertence o can. O ideal é aparear para os leitores a partir de um ano e meio. A gestação dura em torno de dois meses, parem um número de filhotes variável dependendo da raça em questão, os filhotes nascem cegos e surdos e será a partir do primeiro mês de vida, quando começam a ingerir alimento sólido.

Razas caninas

Devido ao contato tão especial entre homem e cão, especialmente tendo em conta a finalidade que cada can tem desempenhado, foram criados uma rica variedade de raças; acredita-se que o seu número ultrapassa os 500 exemplares. Sendo as associações internacionais encarregadas de sua classificação. A FCI, Fédération Cynologique Internationale, estabelece os seguintes grupos:

Grupo 1: Cão de Pastor e Cães Boyeros (exceto Cães Boyeros Suíços).
Grupo 2: Cães de tipo Pinscher e Schnauzer – Poderoso – Cães Tipo de Montanha e Boyeros Suíços.
Grupo 3: Terriers.
Grupo 4: Teckels.
Grupo 5: Cães Tipo Spitz e Tipo Primitivo.
Grupo 6: Cães tipo Cão, Cães de Rasto e Raças semelhantes.
Grupo 7: Cães de Amostra.
Grupo 8: Cães Condutores de Caça – Cães Levantadores de Caça – Cães de Água.
Grupo 9: Cães de Companhia.
Grupo 10: Cachorros.

Outras características

Média de vida: Entre onze a quinze anos.
Dieta alimentar: Carnívoro não rigoroso.
Necessidades energéticas: Entre 130 e 3.500 Kcal/dia.
Dentição: 42 dentes.
Temperatura corporal: Entre 38 a 39 graus.
Pulso cardíaco: Entre 60 e 120 batimentos por minuto, em filhotes maior.

Vídeo de cão doméstico integrado na sociedade