Sistema respiratório dos gatos, descrição e funcionamento

Gatos Paradais Sphynx

Informações sobre os gatos, os seus cuidados e saúde, raças de gatos, genética felina. Fotos e vídeos.

Cabeçalho Direito

  • Animales
  • Perros
  • Centenas de
  • Répteis
  • Anfibios
  • Aves
  • Peces
  • Mamíferos
  • Sphynx
  • Perro pelo pecado
  • Invertebrados
  • Naturaleza
  • Viajes

Autor: Paradais Sphynx Deja un comentario

nesta página sobre gatos

  • 9.1 Mais informações sobre gatos, água, cuidados…

O sistema respiratório dos gatos é formado por uma série de órgãos e vias responsáveis pelo transporte de oxigênio para as células e a correspondente expulsão do dióxido de carbono. Suas principais partes são:

Pulmones

É o local onde se produz o intercâmbio gasoso, são dois, o pulmão direito e o esquerdo. Está localizado na cavidade torácica. Sua estrutura é flexível e esponjoso. Estão rodeados por a pleura e o conformam uma série de lóbulos (pulmão quatro direito e esquerdo três): craniana, lobo caudal, lobo acessório (apenas no pulmão direito) e médio. Seu peso pode atingir 1% do peso corporal do gato.

Cavidad nasal

o sistema respiratório dos gatos, a cavidade nasal é composta por dois furos, que facilita a entrada do ar, ambos os orifícios estão separados pelo septo nasal. Localiza-Se na parte da frente da cavidade craniana.

Na mucosa nasal também se produz a filtração do ar, além disso, atua humedeciéndolo.

Faringe

A faringe fica atrás do paladar e é um órgão musculoso que funciona a modo de conexão entre a cavidade nasal e laringe, dessa forma é possível direcionar o ar para o seu lugar correspondente. Também está associada com o esôfago, neste caso, funciona para dirigir os alimentos ao mesmo.

Laringe

a Sua principal função é atuar a válvula para regular a entrada de ar entre a faringe e a traqueia. No sistema respiratório dos gatos, a laringe é a encarregada de produzir vocalizações. Em uma de suas dobras se encontram as cordas vocais. Situa-Se na zona inter-maxilar.

Traquéia

A traquéia tem forma tubular, é flexível, elástica e alongada, graças à presença de anéis cartilaginoso. Percorre o pescoço, seguindo à laringe, penetra na cavidade torácica, onde se divide em dois brônquios, esquerdo e direito. Em gatos tem um comprimento de cerca de 8 cm

Bronquios

Os brônquios são ramificações terminais da traquéia, que penetram nos pulmões, por sua vez, continuam ramifica-se no que se denomina os bronquiolos, dessa maneira pode produzir troca de gases entre o ar e o sangue.

o sistema respiratório dos gatos, o pulmão direito é maior que o esquerdo, já que o coração é mais projetado para a parte esquerda.

Ventilação e troca gasosa

A ventilação faz referência aos próprios movimentos do ar que ocorrem no sistema respiratório dos gatos, em suas duas fases: a exalação e a inspiração.

o gato a ventilação ganha especial importância, na medida em que não sudão, o que facilita a ventilação se proteger do calor do corpo, precisamente ao eliminar, utilizando vapor de água, para isso, se encontram em situações de muito calor respirando agitadamente (termorregulação).

Todo o conjunto de intercâmbio gasoso é o que se denomina hematosis, em linhas gerais, o oxigênio passa do ar para o sangue e o dióxido de carbono é removido.

O ar entra pela cavidade nasal, embora, como outros mamíferos, os gatos também podem respirar pela boca. Segue o seu curso através da faringe para chegar à tráqueas e brônquios e proceder aos seus distribuição através dos alvéolos pulmonares.

A entrada de ar na faringe faz com que o felino possa emitir vocalizações através da vibração do mesmo, as cordas vocais. As fossas nasais também são relevantes, dado o seu potencial de desenvolvimento do olfato.

Sistema respiratório dos cães e mecanismo resultados:

O mecanismo resultados ou deslocamento do ar ocorre graças aos músculos do sistema respiratório dos gatos. Existem dois movimentos: inspiração e exalação. No primeiro caso, a entrada de ar ocorre através da contração do diafragma, aumentando o volume da caixa torácica, posteriormente segue-se a exalação em que os pulmões permanecem na condição de repouso.

foi descrito que em gatos a frequência respiratória média em repouso é de 20 a 40 respirações por minuto, mas há autores que estabelecem entre 15/20 por minuto. A quantidade de ar inalado em cada ciclo é de 30 ml. Se o animal realiza algum tipo de esforço aumenta o fluxo respiratório e a frequência respiratória. Seu corpo está adaptado para um aporte de oxigênio em tempos muito curtos, o que dota o sistema respiratório dos gatos de uma extraordinária vantagem para casos em que tenham que realizar movimentos muito rápidos.